Pular para o conteúdo
Voltar

Sinfra retoma 79 obras de rodovias e pontes e beneficia 1,6 milhão de pessoas no interior

São cerca de 70 localidades com serviços de pavimentação e revitalização de estradas, além da construção de pontes nas principais regiões de Mato Grosso
Ivana Maranhão | Secom-MT

- Foto por: Sinfra-MT
A | A

Setenta e nove obras de pavimentação, revitalização de rodovias e construção de pontes, retomadas ou iniciadas nos últimos dois meses, começam a ganhar ritmo acelerado em Mato Grosso. Segundo mapeamento da equipe técnica da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), empresas estão trabalhando em ao menos 70 localidades do Estado, englobando municípios e distritos, beneficiando uma população de mais de 1,67 milhão de pessoas no interior, considerando os dados de estimativa populacional de 2018 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Os contratos em andamento integram os programas de financiamento da Sinfra. Entre eles, o MT Integrado, criado para garantir o desenvolvimento econômico e social dos municípios, interligando as cidades mato-grossenses por meio de rodovias asfaltadas; o Prodestur, que tem como alvo a realização de investimentos de infraestrutura nas regiões que formam o chamado “Corredor Turístico”; o Pró-concreto, destinado à construção de pontes de concreto no Estado; e o Restaura – voltado à restauração de rodovias. 

No total, são 1.566 quilômetros de rodovias e extensão de pontes que passarão por algum tipo de serviço, sendo 37 contratos referentes a rodovias e 42 a construção de pontes, conforme dados da Secretaria Adjunta de Obras Rodoviárias (SAOR), da Sinfra. Os recursos para os serviços são provenientes de financiamento e do Fundo de Transporte e Habitação (Fethab), destinado à infraestrutura.

O secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo de Oliveira, explica que essas obras integram o pacote das 114 ordens de serviços autorizadas pelo governador no mês de março. Porém, como o período de chuvas se alongou muito os trabalhos tiveram impulso a partir de maio. “Alguma dessas obras eram aguardadas há décadas pela população, como no caso da MT-240, entroncamento com a BR 364, no trecho entre Diamantino e Nova Marilândia, que nos últimos 30 anos não havia passado por nenhum tipo de revitalização completa”, revelou ele.

De acordo com o titular da Sinfra, as obras estão sendo impulsionadas em todas as regiões do Estado, buscando sempre atender os trajetos prioritários para o desenvolvimento estadual e a melhoria de vida da população. E exemplificou: “em maio demos a ordem de serviço e os trabalhos avançaram na MT-270, entre Rondonópolis e Guiratinga. Da mesma forma entre Guiratinga e Tesouro (MT-110), onde está em andamento a pavimentação de 41 quilômetros de rodovia, e, agora, estamos concluindo a revisão final do projeto executivo para dar a ordem de serviço entre Guiratinga e Alto Garças (MT-110)”, detalhou Marcelo de Oliveira.

O avanço nas obras também pode ser notado na região de Campos de Júlio, que se destaca pelo potencial na produção de grãos. Neste trecho, situado na MT-388, no entorno do Rio Juruena, estão sendo restaurados 45,7 quilômetros de rodovia.

E os exemplos não param por aí. Também estão em andamento a obra de pavimentação da MT-338, no trecho entre os municípios de Tapurah e Itanhagá, num total de 53 quilômetros. O trabalho faz parte do programa Restaura. Outro trajeto em destaque é a revitalização e restauração MT-235 nas proximidades de Campo Novo do Parecis (no entroncamento da MT-249), outra região produtora de grãos de Mato Grosso. O contrato em questão foi retomado neste ano e prevê o asfaltamento de 75 quilômetros de estrada. Ainda na região de Campo Novo, está em fase de planejamento a revitalização do trajeto até Sapezal, numa extensão de 105 quilômetros pelo programa Restaura.

Somado a essas obras, as máquinas estão trabalhando também na pavimentação da MT-140/020, no entroncamento da MT-244, entre Nova Brasilândia e Planalto da Serra. São 53 quilômetros previstos de asfalto, dentro do programa Pró-Concreto.

Outro trecho muito aguardado pela população e que está em andamento é o da MT-326, de Cocalinho (divisa com o Estado de Goiás) a Nova Nazaré. As obras contemplam a pavimentação de 35,2 quilômetros, dentro do programa MT Integrado.

Pontes

Entre abril e o início de junho, 42 obras de pontes do programa Pró-Concreto foram retomadas pela Secretaria de Infraestrutura e Logística e estão em andamento nas diversas localidades do Estado.  A ponte sobre o Rio Borecaia, na MT 326 - entroncamento da BR-158 – no município de Cocalinho - divisa com Goiás -  é uma dessas obras. Conforme a fiscalização da Sinfra, os trabalhos estão adiantados e 60% dos serviços já estão executados. A previsão de término é para o fim do ano.

A secretaria retomou também a execução da ponte na MT-488, entre os municípios de Nova Maringá e Tapurah, norte do Estado. A ponte sobre o rio Arinos III começou a ser construída em 2017, mas acabou não sendo concluída na gestão 2015-2018. Agora, o empreendimento do programa Pró-concreto foi reiniciado e está em andamento.

A Sinfra recomeçou ainda, no Nortão, a obra da ponte de 120 metros sobre o Rio Braço Norte, em Guarantã do Norte, na MT-419. Os trabalhos estão em ritmo forte na região de Matupá, na MT-322, a ponte neste trecho está localizada no rio Porcão e terá 60 metros. Soma-se à listagem, a obra sobre o rio Verde, de 180 metros, no município de Sinop, na MT-222.

Em Pontes e Lacerda, os trabalhos são na MT-473, no rio Alegre (Projeto Matão) e ainda sobre o córrego Fundo de Pedra. Neste trecho a extensão é de 40 metros.

Já na região sul de Mato Grosso, foram retomados os trabalhos para construção da ponte sobre o rio Vermelho, situada na área urbana de Rondonópolis, na Avenida W 11. Lá a extensão é de 225 metros. Na região de Cáceres, na MT-343, são duas pontes sendo construídas no trecho até Barra do Bugres. Uma delas sobre o córrego Saloba e a segunda sobre o córrego das Onças.

A lista de obras de pontes em andamento atende ainda trechos turísticos na região de Porto Jofre, no Pantanal, sobre o rio Pixaim. No total, são três pontes na MT-060, com tamanho entre 50 e 40 metros de extensão.

O secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, ressaltou que essas são obras importantes e que compõem os programas de financiamento da Sinfra que devem ser concluídos nos dois primeiros anos da gestão atual.