Pular para o conteúdo
Voltar

Pavimentação da MT-140 vai impulsionar economia e desenvolvimento social

Frentes de trabalho estão espalhadas ao longo de 35 km da rodovia com serviços de desmatamento, drenagem e terraplanagem
Henrique Pimenta | Sinfra-MT

- Foto por: Marcos Vergueiro Secom-MT
A | A

O escoamento da produção da agricultura familiar e o transporte de pessoas devem ser favorecidos com o avanço da pavimentação de um trecho de mais de 50 quilômetros da MT-140, entre Nova Brasilândia e Planalto da Serra, na Baixada Cuiabana. A obra, que está em ritmo acelerado, integra os 114 contratos que tiveram a ordem de serviço autorizada pelo governador Mauro Mendes em abril deste ano e foram retomados pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT) no primeiro semestre de 2019.

No total, estão previstos a pavimentação de 53,16 quilômetros da rodovia. Atualmente, a empresa responsável pelo contrato tem frentes de trabalho ao longo de 35 quilômetros do trajeto e executa serviço de desmatamento, drenagem e terraplenagem.

Para acompanhar de perto a evolução das atividades, o governador Mauro Mendes e o secretário de Infraestrutura, Marcelo de Oliveira, bem como equipe técnica da secretaria, vistoriaram este mês a MT-140. “Obras como esta são estruturantes e vão auxiliar no escoamento da produção existente nesta região”, pontuou o chefe do Executivo mato-grossense.

O secretário Marcelo de Oliveira complementou dizendo que a Sinfra hoje está com um trecho de mais de 60 quilômetro de obras de pavimentação na MT-140, seguindo em direção à cidade de Santa Rita do Trivelato, distante 354,8 Km de Cuiabá, o que deve impulsionar ainda mais a economia local. “Esse é o grande sonho de todos os produtores da região e esperamos chegar ao município em dois ou três anos”, destacou ele.

Crédito da Foto: Marcos Vergueiro Secom-MT

Segundo o presidente da Cooperativa Dos Produtores da Agricultura Familiar de Planalto da Serra (Cooplan), Gilberto Siqueira, a ausência de asfalto na rodovia é o grande gargalo para a produção e a logística dos pequenos produtores da região. A pavimentação da via deve mudar essa realidade. “Pretendemos aumentar a produção de hortifruti e também de abóbora cabotiã após a conclusão da rodovia”, disse ele acreditando na melhoria.

Não só a classe produtora aposta na conclusão da obra para transformar o cenário existente hoje. A funcionária pública Juliana Busetto, de 34 anos, que mora em Nova Brasilândia desde que nasceu, afirma que a cidade não tem atrativos para os mais jovens que saem do município em busca de trabalho e estudo. “O asfalto pode atrair empresas e gerar emprego, fazendo com que os jovens permaneçam aqui”, argumentou ela.

De acordo com a prefeita do município, Marilza Augusta, todos estão confiantes no desenvolvimento a partir da pavimentação da MT-140. “As pessoas estão felizes com o progresso que a pavimentação irá trazer, pois esse asfalto irá ligar 10 cidades do Médio-Norte até a ferrovia de Rondonópolis, e isso encurtar o caminho em 370 quilômetros. Além disso, o asfalto irá melhorar a parte social da região”, analisou ela dizendo que se a estrada estiver pavimentada será mais fácil a movimentação de ambulâncias e também do transporte escolar.

Pontes

Além da pavimentação, a Sinfra toca ao longo da MT-140 duas pontes. Uma delas de 91 metros está localizada sobre Rio Finca faca. A obra está em fase de acabamento e já foi dado início ao serviço de encabeçamento. A segunda fica no Rio Ribeirão dos Cavalos e também tem 91 metros de comprimento. Os trabalhos no local já atingem 95% de execução. As duas integram o programa Pró-Concreto.

Crédito da Foto: Marcos Vergueiro Secom-MT

 

*Colaborou Ivana Maranhão, Secom-MT